domingo, 25 de março de 2012

Lançamento dos livros “Eles nasceram em Niterói” e “Topônimos tupis de Niterói”.

Dando sequência aos eventos relacionados à comemoração do centenário do poeta Luís Antônio Pimentel, notificamos o lançamento de um livro que congrega edições dos títulos Eles nasceram em Niterói e Topônimos tupis de Niterói.

No primeiro, vemos uma terceira edição ampliada do livro que traz uma criteriosa seleta dos nomes mais ilustres nascidos nesta cidade: Antônio Callado, Antônio Parreiras, Benjamim ConstantEverardo Backheuser, Felisberto de CarvalhoLeila Diniz, Lili Leitão, Márcia Haydée, Roberto DaMatta e Sérgio Mendes são apenas alguns dos perfilados. No segundo, temos o produto de uma ampla pesquisa de Pimentel sobre os nomes de lugares em língua Tupi, de nossa cidade. Um dos livros mais bem sucedidos de Pimentel, Topônimos tupis de Niterói (em sua quinta edição) constitui fonte relevante de estudos para gerações de escolares.
Esta edição comemorativa, promovida pela Secretaria de Cultura de Niterói e pela Fundação de Artes de Niterói – FAN, com o apoio da Imprensa Oficial do Rio de Janeiro, não teria sido possível sem o trabalho engajado de Caio Mattos, Margareth da Luz (responsáveis pela editoração e revisão gráfica) e Will Martins (autor da foto da capa). A estes penhoramos – em nome de Luís Antônio Pimentel – nossos mais sinceros agradecimentos.
Na data do lançamento festivo do livro (gratuito), o público niteroiense ainda poderá assistir à apresentação da Banda Municipal Santa Cecília. Local: Campo de São Bento. Rua Gavião Peixoto, s/n. Icaraí, Niterói.






Divulgação Cultural
(Clique na imagem para ampliar)





8 comentários:

  1. Prezado Kahlmeyer,

    Embora não sejas jornalista de formação, a cobertura que tens feito sobre o centenário de Pimentel tem sido primorosa. Um prodígio, como tudo que tu te metes a fazer.

    Receba os parabéns do admirador,
    Gentil

    ResponderExcluir
  2. Angélica Lopes Mendes25 de março de 2012 12:33

    Kahlmeyer,

    perdoe o meu "sincericídio", e perdoem a quem este comentário possa afetar, mas em vista do livro feito pela Nitpresse este parece ter ficado bem simples ou, deveria dizer, mau acabado.

    No centenário de Pimentel, caberia um livro com cores, papel bom... o livo ao menos tem orelha? Feito pela prefeitura e pela Imprensa Oficial ele poderiam ter caprichado mais... Pelo que dá para ver daqui, ainda não conheço o livro acho que poderiam ter feito um trabalho mais caprichoso.

    Gostei muito do livro sobre o amor em Pimentel. Já Li tudinho. Adorei seu prefácio e a orelha do Fernando de Aviz!

    Fui a peça também! Ontem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Angélica,

      se vc viu a peça ontem, como eu, deve lembrar da Leviana dizendo que "apenas o contraste cria valor".

      Pingo é letra...

      Excluir
    2. Prezados Angélica e Murilo,

      Ainda é cedo para emitir qualquer opinião judiciosa acerca do livro em apreço. O impresso, embora pronto, ainda não foi visto por ninguém, o que impede qualquer avaliação. Mesmo o material desta postagem não contou com uma apreciação de um exemplar pronto, mas apenas com informações fornecidas pela Secretaria e FAN.
      A única coisa que posso assegurar é que a publicação terá o padrão editorial e acabamento típico da Imprensa Oficial do RJ. Aguardemos para dizer mais, depois.

      Obrigado por interagirem com o “Literatura-Vivência”.

      Excluir
    3. Alberto Klein-Öls25 de março de 2012 13:13

      Muito bem, Roberto

      O blog, além de seus conteúdos literários de alto-nível, se destaca pelo caráter pedagógico quando o assunto é ética.

      E esta lisura e transparência que confere tanto crédito ao veículo!

      Abraço cordial

      Excluir
  3. Confrade Roberto,
    Mais uma vez venho - em seu blog, que atinge imenso público! - agradecer a inclusão da arte referente à exposição "Luís Antônio Pimentel - 100 anos em foco".
    Um forte abraço
    P.R.cecchetti / Curador

    ResponderExcluir
  4. José Pais de Moura Simões27 de março de 2012 16:57

    Caro Dr. Roberto

    Li e reli, a matéria no seu Blog sobre o grande Luís Pimentel. Também sim, o último
    referente á poesia da grande poetisa e declamadora, Neide Barros. Lindíssimo. Nota 10. Sobre o seu Blog, vai de nota 10, a 100.

    Aproveito a opotunidade para enviar o soneto, minha homenagem ao Mestre.

    Certamente estarei com ele, dia 29.
    Sem mais, abraço cordial
    José Pais.

    O vento passa, passou, tanto destruiu,
    não o Papa da literatura, fotografia...
    Anos tantos, onde nasceu de lá saiu,
    Niterói, - aqui estudou - inda sua moradia.

    Tormentos já passados no longínquo Japão,
    com afinco aprendeu haicais, do seu labor.
    Sempre benévolo sempre abraço de união,
    expondo suas fotos, dos versos... Professor!...

    Memória que realça inda ativada,
    humano, simplicidade enraizada.
    O Papa que referi aqui presente!
    Pimentel, baluarte, relicário...
    Ao ídolo, salve, salve centenário!
    Orgulho: Miracema, Niterói... Desta, sua gente.

    ResponderExcluir
  5. Olá caro professor Roberto...
    Quero apenas salientar a importância do literatura vivência,pois mesmo não podendo participar de eventos de tamanha importância para a nossa cultura em Niterói, sinto-me contemplado e inserido nesse importante movimento de vitalidade da arte literária fluminense.
    Um abraço.
    Mauro Nunes

    ResponderExcluir