terça-feira, 13 de março de 2012

O centenário de Luís Antônio Pimentel comemorado com antologia e peça inédita no Teatro Municipal de Niterói


Com a presença de Luís Antônio Pimentel e do elenco da peça "12 dias com Leviana", a Editora Nitpress e a Sociedade Fluminense de Fotografia realizam uma conferência de imprensa na quarta-feira, dia 14 de março, às 11 horas, na sede da SFF  (Rua dr. Celestino, 115, Centro, Niterói), para apresentar seus projetos voltados ao centenário do autor. Além da peça, que marcará o primeiro texto de Pimentel levado ao palco, com apresentações nos dias 23, 24 e 25 de março, no Teatro Municipal de Niterói, a editora está preparando o lançamento do livro O amor segundo Luís Antônio Pimentel, organizado por Luiz Augusto Erthal e Luiz Antonio Barros. A Sociedade Fluminense de Fotografia, da qual Pimentel é o único fundador vivo, também participa desses projetos, além de organizar uma exposição, com curadoria de Graça Porto, a ser aberta no dia 31 de março.


A foto retrata a personalidade mais celebrada de Niterói.
Luís Antônio Pimentel,
às vésperas de seus 100 anos de idade,
figura em jornais, agendas, livros e em sítios da internet.
Esqueceu-se, contudo, de dar crédito ao autor desta bela obra.
A foto colhida e editada pelo design gráfico Will Martins
virou a referência do centenário de Pimentel.
Todo crédito a quem trabalha pela cultura!
É preciso não se esquecer disso. 


O centenário de Luís Antônio Pimentel comemorado com antologia e peça inédita no Teatro Municipal de Niterói


Luís Antônio Pimentel, provavelmente o mais antigojornalista em atividade no Brasil, completa 100 anos de vida no próximo dia 29. Dividindo sua longa militância na imprensa com uma intensa produção literária,ele é hoje um dos maiores ícones da cultura fluminense, reconhecido internacionalmente por seu talento multifacetado – memorialista, poeta, fotógrafo e muito mais.
Para comemorar a data, a editora Nitpress, que tem em Pimentel o maior expoente de seu cast editorial, prepara o lançamento da antologia O amor segundo Luís Antônio Pimentel, que acontecerá no dia 23 de março, às 19 horas, no Teatro Municipal de Niterói, precedendo, no mesmo dia e local, a estreia da peça “12 dias com Leviana”, baseada em novela homônima de 1944, sendo este o primeiro texto de Pimentel levado ao palco.
Os dois eventos, praticamente simultâneos, abrem festivamente a semana do centenário de Pimentel, cujas comemorações envolvem várias atividades na cidade de Niterói, onde ele vive desde a infância, após deixar a sua Miracema, no interior fluminense. Pimentel tem sido um pioneiro emdiversos aspectos e um ator/espectador da história:
-        Aos 10 anos, participa de um experimento de Roquete Pinto, queo escolhe no meio do público e lhe pões os fones aos ouvidos para testemunhar, durante a Exposição Internacional de 1922, no Rio de Janeiro, a primeira transmissão radiofônica no Brasil;
-        Nos primeiros anos da década de 30, já como jornalista, assinauma coluna diária na Gazeta de Notícias sobre os bastidores do rádio,veículo que viu/ouviu nascer. Trava contato com os grandes nomes do rádio naépoca – data desse período a novela 12 dias com Leviana, que narra umromance intenso vivido por um jovem poeta com uma cantora do broadcasting– e tem músicas suas gravadas (também é compositor bissexto, com parceiros como Orestes Barbosa) por Carmem Miranda, entre outros intérpretes;
-        Comunista convicto, é preso em 1936. Em 1937, fugindo daperseguição do Estado Novo, consegue uma bolsa de estudos no Japão, ondetrabalha na Rádio de Tóquio e trava contato com a cultura japonesa. Torna-se oprimeiro poeta brasileiro a ser traduzido e publicado no Japão, com o livro Namidano Kito (Prece em lágrima), em 1940;
-        No mesmo ano, tem publicado no Brasil o primeiro livro decontos japoneses: Contos do velho Nipon, relançado pela Nitpress em2009, pelas comemorações do centenário da imigração japonesa para o Brasil (naocasião, Pimentel foi um dos três brasileiros, sendo o único de origem não nipônica, homenageados pelo governo do Japão);
-        Com a entrada do Brasil na II Guerra Mundial, ele retorna,trazendo na bagagem o cânone do haicai, gênero poético oriental que ajuda a introduzir, criando uma importante escola haicaista em Niterói, onde até hojecultiva discípulos de vida e poesia;
-        Participa da organização da Sociedade Fluminense de Fotografia, da qual é hoje o único fundador vivo. Suas fotos, sobretudo os nusfemininos, correm o mundo em diversas exposições internacionais;
-        Membro da Academia Fluminense de Letras, entre várias outras instituições acadêmicas, publicou quase duas dezenas de livros, enfeixados em 2004 nas suas Obras Reunidas. Em 2007, um trabalho inédito veio à luz – Haicais Onomásticos, marcando o início de sua atuação na Nitpress.
Aos 100 anos, Pimentel continua produtivo. Vai todo dia de ônibus do bairro de Icaraí, onde mora, ao Centro de Niterói, levar pessoalmente sua coluna diária – “Artes Fluminenses” – para o jornal A Tribuna.


Maiores informações:
Luiz Augusto Erthal (publisher)
Editora Nitpress
(21) 2618-2972 / 8102-3230






Divulgação Cultural
(Clique na imagem para ampliar)




12 comentários:

  1. Prezados usuários de Literatura-Vivência, os conteúdos do Blog são franqueados a todos que desejarem usá-los, contanto que creditada a fonte. A observância a este ponto, antes mesmo de ser obediência à rigorosa legislação brasileira de direitos autorais (lei 5,988 de 14/12/1973) é, aqui, apreciada como cooperação com os veículos que ajudam a difundir e apoiar a cultura de nosso estado. Agradecemos, portanto, a dileta referência.

    ResponderExcluir
  2. Anísio Figueiredo14 de março de 2012 04:25

    Caro Kahlmeyer,

    Vou ver se dá para passar lá para assistir você na Sociedade de Fotografia. Será mais certo eu ir pela manhã do que ir à tarde. No segundo horário eu trabalho.

    Seu trabalho pelo Pimentel nos comove a todos.

    Abraços,
    Anísio

    ResponderExcluir
  3. Justo, muito justo, justíssimo!

    ResponderExcluir
  4. Caro Roberto,

    Fica comprovada aquela tese de que Pimentel reúne em torno de si o que há de melhor em Niterói. Isso se observa ainda mais nitidamente de uns anos para cá.

    Pimentel que tinha ao seu lado Alaôr Eduardo Scisínio, Hugo Tavares, Carlos K. Couto, Horácio Pacheco e Carlos Monaco, agora tem por ele gente como você e seu editor Luiz Erthal.

    Parabéns pelo lindo trabalho que vcs tem feito em nome de nosso amigo poeta.

    Receba a minha admiração

    ResponderExcluir
  5. Estimado amigo Roberto,

    Super obrigado pelo enorme espaço que vc. criou em torno do meu nome, realmente não esperava. Hoje, como desde sempre, para se exercer Ética e permitir a existência do outro em plenitude, é necessário grande força de caráter, empatia, segurança, despreendimento, generosidade, autoconhecimento, coragem, enfim. Predicados que estão à disposição de todos, mas cada vez mais desprezados por aqueles que optam pela vida do lucro fácil, inconsequente, narcisista, arrogante.

    Milan Kundera, diz, em seu último livro, "A Identidade", que toda amizade é uma aliança contra a adversidade, aliança sem a qual o ser humano ficaria desarmado contra seus inimigos. E que os amigos são nosso espelho, que através deles podemos nos olhar.

    Penso, pelos poucos e raros momentos que convivemos e pelo que podemos inferir através dos seus pensamentos no Literatura-Vivência, que Roberto Kahlmeyer é o amigo que todos deveriam ter.

    Forte e fraternal abraço,

    Will

    ResponderExcluir
  6. Salve Pimentel cem vezes!

    ResponderExcluir
  7. Caro Roberto Kahlmeyer :



    Grata por enviar um excelente site! Parabéns

    Fátima

    ResponderExcluir
  8. Em haicais ou fotos,
    Luís Antônio Pimentel
    é mestre de todos.

    Salve o querido Pimentel, que me introduziu no universo do haicai e sempre me alimenta de informações a respeito dessa forma de poesia.
    Parabéns a Will pela sensível foto, que bem capta a luz do mestre.
    Abraços fraternos para eles e para Roberto.
    Lena Jesus Ponte

    ResponderExcluir
  9. jose pais de moura simoes15 de março de 2012 07:29

    Caro doutor Roberto

    Agradeço os e-mails que tem enviado. Dos Blogs, no Campo da Cultura, é o melhor entre
    os melhores, sem dúvidas.

    Abraço sincero
    José Pais.

    Desculpe, roubar-lhe tempo,
    da leitura, e de chofre.
    Pior, seria ao momento
    se lhe roubasse,seu cofre.

    ResponderExcluir
  10. Amo Pimentel!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Mil bjs
    Belvedere

    ResponderExcluir
  11. Olá Roberto... linda trajetória e homenagem mais que merecida. Um abraço.
    Mauro Nunes

    ResponderExcluir