quarta-feira, 21 de março de 2012

Centenário de Pimentel em dose dupla






Luís Antônio Pimentel, provavelmente o mais antigo jornalista em atividade no Brasil, completa 100 anos de vida no próximo dia 29. Dividindo sua longa militância na imprensa com uma intensa produção literária, ele é hoje um dos maiores ícones da cultura fluminense, reconhecido internacionalmente por seu talento multifacetado – memorialista, poeta, fotógrafo e muito mais.
Para comemorar a data, a editora Nitpress, que tem em Pimentel o maior expoente de seu cast editorial, prepara o lançamento da antologia O amor segundo Luís Antônio Pimentel, que acontecerá no dia 23 de março, às 19 horas, no Teatro Municipal de Niterói, precedendo, no mesmo dia e local, a estreia da peça “12 dias com Leviana”, baseada em novela homônima de 1944, sendo este o primeiro texto de Pimentel levado ao palco.
Os dois eventos, praticamente simultâneos, abrem festivamente a semana do centenário de Pimentel, cujas comemorações envolvem várias atividades na cidade de Niterói, onde ele vive desde a infância, após deixar a sua Miracema, no interior fluminense. Pimentel tem sido um pioneiro em diversos aspectos e um ator/espectador da história:
- Aos 10 anos, participa de um experimento de Roquete Pinto, que o escolhe no meio do público e lhe pões os fones aos ouvidos para testemunhar, durante a Exposição Internacional de 1922, no Rio de Janeiro, a primeira transmissão radiofônica no Brasil;
- Nos primeiros anos da década de 30, já como jornalista, assina uma coluna diária na Gazeta de Notícias sobre os bastidores do rádio, veículo que viu/ouviu nascer. Trava contato com os grandes nomes do rádio na época – data desse período a novela 12 dias com Leviana, que narra um romance intenso vivido por um jovem poeta com uma cantora do broadcasting – e tem músicas suas gravadas (também é compositor bissexto, com parceiros como Orestes Barbosa) por Carmem Miranda, entre outros intérpretes;
- Comunista convicto, é preso em 1936. Em 1937, fugindo da perseguição do Estado Novo, consegue uma bolsa de estudos no Japão, onde trabalha na Rádio de Tóquio e trava contato com a cultura japonesa. Torna-se o primeiro poeta brasileiro a ser traduzido e publicado no Japão, com o livro Namida no Kito (Prece em lágrima), em 1940;
- No mesmo ano, tem publicado no Brasil o primeiro livro de contos japoneses: Contos do velho Nipon, relançado pela Nitpress em 2009, pelas comemorações do centenário da imigração japonesa para o Brasil (na ocasião, Pimentel foi um dos três brasileiros, sendo o único de origem não nipônica, homenageados pelo governo do Japão);
- Com a entrada do Brasil na II Guerra Mundial, ele retorna, trazendo na bagagem o cânone do haicai, gênero poético oriental que ajuda a introduzir, criando uma importante escola haicaista em Niterói, onde até hoje cultiva discípulos de vida e poesia;
- Participa da organização da Sociedade Fluminense de Fotografia, da qual é hoje o único fundador vivo. Suas fotos, sobretudo os nus femininos, correm o mundo em diversas exposições internacionais;
- Membro da Academia Fluminense de Letras, entre várias outras instituições acadêmicas, publicou quase duas dezenas de livros, enfeixados em 2004 nas suas Obras Reunidas. Em 2007, um trabalho inédito veio à luz – Haicais Onomásticos, marcando o início de sua atuação na Nitpress.
Aos 100 anos, Pimentel continua produtivo. Vai todo dia de ônibus do bairro de Icaraí, onde mora, ao Centro de Niterói, levar pessoalmente sua coluna diária – “Artes Fluminenses” – para o jornal A Tribuna.
Serviço da peça:
Adaptação da novela escrita por Luís Antônio Pimentel em 1935, a peça “12 dias com Leviana” narra um romance intenso e meteórico de um jovem poeta com uma cantora de rádio nos anos áureos do broadcasting. Fútil e volúvel, a personalidade de Leviana contrasta com a alma sensível do amante. Trata-se do primeiro texto de Pimentel levado ao palco. Completando 100 anos de vida no próximo dia 29, o autor – considerado um dos introdutores do gênero poético haicai no Brasil – é o mais antigo jornalista em atividade do país e possui cerca de 20 livros publicados.

 

Ficha técnica:
Produção: Editora Nitpress
Direção: Guga Gallo
Adaptação: Luiz Augusto Erthal
Produtora executiva: Graça Porto
Elenco: Amanda Gallo e Anderson Caldeiras


Temporada:
De 23 a 25 de março de 2012, com espetáculos às 21 horas na sexta e no sábado e às 20 horas no domingo.
Ingressos a R$ 30,00 (preço único), com 50% de desconto para menores de 21 anos, maiores de 60 anos e estudantes.
Teatro Municipal de Niterói (Rua XV de Novembro, 35 • Centro • Niterói • Rio de Janeiro • CEP: 24020-125 • Tel: 21 2620-1624


Confira esta postagem em seu contexto original no Blog da editora Nitpress


Divulgação Cultural
(Clique na imagem para ampliar)

3 comentários:

  1. Roberto,
    Mais uma vez agradecemos a divulgação da expo "Luís Antônio Pimentel - 100 anos em foco". Esperamos você e seus leitores lá no Solar do Jambeiro, 5ª, 22/3, às 17 h. Att.
    P.R.Cecchetti
    Curador

    ResponderExcluir
  2. Luiz Augusto Erthal3 de abril de 2012 19:39

    Roberto,

    "Literatura-Vivência" hoje é, de longe, o mais importante blog de Literatura Fluminense na internet.

    de seu editor
    Erthal

    ResponderExcluir
  3. Professor Roberto e demais...
    Exemplo e inspiração para todos os amantes da literatura.
    Um abraço.
    Mauro Nunes

    ResponderExcluir